Junho 26

Teolinda Gersão vence Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco

dd.jpg

A escritora Teolinda Gersão venceu, por unanimidade, o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco com a obra Prantos, Amores e Outros Desvarios, anunciou, no passado dia 21 de junho, a Associação Portuguesa de Escritores (APE).

Teolinda Gersão é distinguida pelo “domínio total das características do conto” e pela “língua cuidada, elegante, erudita”, afirma o júri citado em comunicado. “A capacidade de surpreender sucessivamente no conto seguinte, sendo que o anterior parecia ter sido, indubitavelmente, magistral”, sublinhou ainda o júri a propósito dos contos reunidos naquela obra, editada pela Porto Editora.

É a segunda vez que Teolinda Gersão recebe este prémio, tendo-o conquistado pela primeira vez em 2002, com Histórias de Ver e Andar.

O Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, no valor de 7.500 euros, foi criado em 1991 pela APE, em parceria com a autarquia de Vila Nova de Famalicão, e distingue um autor português ou de um país africano de expressão portuguesa. O júri desta edição integrou Cristina Robalo Cordeiro, Raquel Camacho e Salvato Teles de Menezes.

Teolinda Gersão, 77 anos, é autora de romances, novelas e contos, tendo-se estreado em 1981 com O Silêncio, que lhe valeu o Prémio de Ficção do Pen Club.

A autora soma ainda outros prémios literários, como o Grande Prémio de Romance e Novela da APE (1995), conquistado com A Casa da Cabeça de Cavalo; o Prémio de Literatura da Fundação Inês de Castro (2008), com A Mulher que Prendeu a Chuva; e o Prémio Fernando Namora (2015), com Passagens.

Em 2016, Teolinda Gersão foi distinguida com o Prémio Literário Vergílio Ferreira, pelo conjunto da obra literária.

 

 

in https://www.publico.pt/2017/06/21/culturaipsilon/noticia/teolinda-gersao-vence-grande-premio-de-conto-camilo-castelo-branco-da-ape-1776454

 

imagem: infopedia.pt