Monthly Archives: Julho 2017

Julho 28

Jaquinzinhos fritos com molho à diablo

Acabados de fritar, estes jaquinzinhos estaladiços e salgados sabem muito bem regados com um pint de cerveja ale.

Julho 26

“Carta a Josefa, minha avó” (1968)

No ano de 1968, José Saramago publicou no jornal A Capital, de Lisboa, a crónica Carta a Josefa, minha avó. Anos mais tarde, ela seria publicada no livro Deste Mundo e do Outro. Abaixo segue a reprodução da página do jornal A Capital em que foi originalmente publicado o texto.

Julho 26

Feliz dia dos avós

Consulte aqui as nossas sugestões para este dia tão doce.

Julho 24

Bigode de Salvador Dalí continua intacto, 28 anos após a morte

O bigode de Salvador Dalí continua intacto, passados 28 anos sobre a morte do artista espanhol, cujos restos mortais foram exumados por ordem de um tribunal, para um exame de determinação de paternidade.

Julho 24

Escute o seu coração

John Lee afirmou que os diferentes estilos de amor eram semelhantes às secções da roda das cores. Tal como uma roda das cores tem três cores primárias, Lee defendia que o amor podia ser subdividido em três estilos básicos primários.

Julho 21

Hemingway (21 de Julho de 1899 — 2 de Julho de 1961)

Julho 19

‘Todas as cartas de amor são ridículas’

“Cartas de amor de Fernando Pessoa e Ofélia Queirós “ , de Manuela Parreira da Silva

Julho 13

Clubes de Leitura Bertrand: encontros de julho

Conheça as datas e temas dos encontros de junho dos Clubes de Leitura Bertrand e junte-se a nós.

Julho 13

Verão 2017: o que vão ler cinco escritores portugueses

  O verão já chegou e convida a leituras mais profundas que a agitação dos dias de trabalho não permite. Cinco escritores portugueses partilham connosco o que vão ler este verão. Serão os escritores muito diferentes dos leitores nas suas escolhas literárias? Há um livro especial para ler nas férias? Não, pelo menos no inquérito […]

Julho 13

Nasci para ler mas sou forçada a trabalhar

  Brevemente, numa Bertrand perto de si.

Julho 12

Pablo Neruda

(12 de julho de 1904 — 23 de setembro de 1973)

Julho 12

‘Ainda tudo me emociona’

“É um romance que procura entender as razões porque um regime totalitário fraco, isolado e sem nenhuma consistência ideológica conseguiu resistir tantos anos”