Janeiro 10

Etiquetas

Porto Editora anuncia novidades literárias

O grupo Porto Editora (PE) projeta publicar, até junho próximo, 90 títulos, nas suas diferentes chancelas, e anunciou que os escritores Julieta Monginho, Inês Pedrosa e Jacinto Lucas Pires passam a fazer parte do seu catálogo.

Na apresentação esta quarta-feira, em Lisboa, na Livraria Ler Devagar, das “novidades literárias” para o primeiro semestre deste ano, o editor Manuel Alberto Valente, da PE, anunciou as estreias, no grupo, de Julieta Monginho, em maio, com a obra “Um Muro no Meio do Caminho”, e de Jacinto Lucas Pires, em junho, com “Advinha”.

david-bowie-reading (1).jpg

 

Julieta Monginho é magistrada do Ministério Público na jurisdição de família e crianças, tendo-se estreado em 1996 nas lides literárias com “Juízo Perfeito”, em 2008. O seu livro “A Terceira Mãe” foi distinguido, em 2008, com o Grande Prémio de Romance e Novela, da Associação Portuguesa de Escritores.

Jacinto Lucas Pires estreou-se literariamente em 1996, com o livro de contos “Para Avaliar do seu Grau de Pureza”, e em 2016 publicou o seu mais recente título, o livro de contos “Grosso Modo”. Lucas Pires, nascido no Porto em 1974, é também músico e autor de peças de teatro.

O novo romance de Inês Pedrosa, de 55 anos, ex-diretora da Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, e ex-jornalista do semanário Expresso, até agora autora do grupo LeYa, será publicado no segundo semestre deste ano, e a PE irá reeditar toda a sua obra.

escritora-ines-pedrosa.jpg

Mário de Carvalho, que faz parte da PE desde o segundo semestre de 2012, vai editar um novo livro de contos, que sucederá a “Ronda das Mil Belas em Frol”, publicado em 2016.

Manuel Alberto Valente anunciou também a edição de um livro de crónicas e reportagens do poeta Herberto Helder (1930-2015) e a conclusão da publicação da obra completa de José Saramago (1922-2010), pela PE, por ocasião do 20.º aniversário da atribuição do Nobel da Literatura ao autor de “Memorial do Convento”.

Jose-Saramago_DR-983x550-2wex5dct3f6phrgy62yz28.jpg

Entre os títulos de Saramago estão anunciados, já para fevereiro, os “Cadernos de Lanzarote – Diário V”, “A Bagagem do Viajante”, em março, “O Caderno”, em abril, “Deste Mundo e do Outro”, em maio, e “A Segunda Vida de Francisco de Assis”, em junho, completando a edição da obra completa do Nobel, neste grupo editorial, ainda no primeiro semestre deste ano.

Referindo-se à chancela Sextante, da qual nada foi apresentado, Manuel Alberto Valente afirmou que “vai renascer em abril ou maio, com uma nova linha gráfica”, dedicada a autores contemporâneos estrangeiros.

A editora Cláudia Gomes, por seu turno, afirmou que vão ser publicados, também pela PE, os títulos “O terror entre nós”, de Henrique Cymerman e Aviv Oreg, e “Com certeza, Maluco Beleza”, do ator e apresentador televisivo Rui Unas.

11101256_802037249844178_28857990942548505_n.jpg

Pela Assírio & Alvim, Vasco David salientou o lançamento do primeiro de três volumes da obra poética de António Ramos Rosa (1924-2013) e a edição de “publicação da mortalidade”, que reúne a poesia de Valter Hugo Mãe, revisitada, reorganizada e trabalhada pelo autor, incluindo poemas inéditos.

Além da já anunciada antologia de Luís Filipe de Castro Mendes, “Poemas Reunidos”, com prefácio do escritor Nuno Júdice, a Assírio publicará também os novos títulos de Adília Lopes, “Estar em Casa”, em abril, e de José Alberto Oliveira, “De Passagem”.

O catálogo desta chancela passa a contar também com duas novas poetisas, Rosa Alice Branco, com um livro, ainda sem título, a sair em maio, e Marta Chaves, de quem é publicado, em abril, “Fria Claridade”.

Pela Livros do Brasil, vai ser publicado, pela primeira vez em Portugal, “Um Diário Russo”, de John Steinbeck, com fotografias de Robert Capa, obra original de 1948, disse a editora São José Sousa.

O primeiro romance de Sérgio Firmino Mendes, “O quarto da mãe” vai ser publicado pela Coolbooks, chancela digital do grupo criada em 2014, que publicará também o livro de contos “O ouriço malicioso e outras histórias de amor, ciúme e resignação”, de Humberto Duarte.

Na literatura infantil, será editada “uma nova e divertida coleção” intitulada “Os Mauzões”, antecipou Sandra Lopes.

Nesta chancela será publicado em fevereiro o segundo título de Nuno Ferrão, ex-jornalista da Lusa, intitulado “Desamor” e que sucede a “Histórias Libidinosas” ( 2010), escrito em parceria com André Curvelo Campos, correspondente da Lusa em Bruxelas, que, também em fevereiro, publica, pela mesma chancela, o policial “Letizia”.

Pela chancela Albatroz será publicado o ensaio “Shinrin-Yoku — A Terapia da Natureza”, do antropólogo japonês Yoshifumi Miyazaki.

 

 

Notícia reproduzida do jornal Observador