Janeiro 16

Etiquetas

Quatro ilustradores portugueses na Feira de Bolonha

Picture3

‘Filipe Abranches, Yara Kono, Madalena Matoso e Mariana Rio são os quatro ilustradores de Portugal que foram selecionados para exposição de ilustração da Feira do Livro de Bolonha, que se realiza entre 26 e 29 de março. Foram escolhidos entre mais de 3 mil ilustradores. Na exposição vão estar artistas de 25 países diferentes.

Madalena Matoso vai ter em exposição os originais do livro Não é nada difícil, o livro dos labirintos e Yara Kono as ilustrações do livro Cem sementes que voaram, ambos editados pela Planeta Tangerina.

Yara Kono já é uma repetente em Bolonha, tendo já participado na exposição do ano passado com o livro Batata chaca-chaca.

Madalena Matoso tem tido presença regular na Feira do Livro Infanto-Juvenil de Bolonha, mas este ano é uma estreia na exposição, onde terá colagens do livro Não é nada difícil, o livro dos labirintos.

Mariana Rio trabalha no Porto e, entre outros trabalhos, é autora das ilustrações do livro A Casa do Senhor Malaparte, com texto de Joana Couceiro, publicado em 2015 pela editora Circo de Ideias. Em setembro publicou em Itália um guia ilustrado da cidade de Pádua. A ilustradora, que já expôs em Bolonha em 2013, leva desta vez as ilustrações que fez para uma edição espanhola de As Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, que deverá ser publicado em breve pela editora Sexto Piso.

Já o ilustrador Filipe Abranches leva a Bolonha as ilustrações que fez para o livro Alexandre Serpa Pinto: o Sonhador da África Perdida, da coleção “Grandes Vidas Portuguesas”, uma edição conjunta da Pato Lógico e da Imprensa Nacional Casa da Moeda.

As obras selecionadas para a exposição serão reunidas num anuário, a editar em italiano, inglês e japonês, com distribuição em várias livrarias especializadas em todo o mundo. Depois de Bolonha, a exposição seguirá viagem para vários países, nomeadamente Japão, China, Estados Unidos, Tailândia e Dinamarca.

Os ilustradores com menos de 35 anos são ainda candidatos a um prémio, criado em parceria com a SM Fundación Internacional, no valor de 12 mil euros e que inclui a edição de um livro. Em 2014, o prémio foi atribuído à portuguesa Catarina Sobral.

Considerada uma das mais importantes na área do mercado e negócio editorial dedicado à literatura e ilustração para a infância e juventude, a Feira do Livro de Bolonha cumprirá a 55.ª edição tendo a China como país convidado.’

 

 

Notícia publicada no Diário de Notícias