Miguel Somsen | O livro da minha vida

4

Nesta edição da Revista Somos Livros, algumas figuras públicas partilham connosco qual o livro da sua vida. Miguel Somsen elege ‘As Viagens de Gulliver’, de Jonathan Swift.

‘Jonathan Swift escreveu As Viagens de Gulliver como uma sátira política sobre a vida no início do século dezoito. Mas tudo naquela sátira parece actual, e é isso que faz este livro ser muito mais do que aquilo que aparenta: quem nunca o leu, imagina-o como um livro juvenil, mas a sua transversalidade e humor não tem idade nem fronteiras. Gulliver começa as suas viagens como se fosse uma espécie de Cândido, com grande esperança na humanidade, e termina a sua digressão em registo cínico sobre o ridículo e absurdo dos homens, incluindo um yahoo chamado Pedro de Mendez, navegador português que devolve Gulliver a Lisboa, mas não ao mundo que nas primeiras páginas o vira partir.
Nenhum homem é uma ilha, e a ilha de Gulliver é muito mais do que um homem.’