Julho 18

Etiquetas

Após oito milhões de leitores, Ridley Scott vai adaptar ‘Sapiens’ de Yuval Harari

Picture4

O livro Sapiens do cientista israelita Yuval Harari já vendeu mais de oito milhões de exemplares em todo o mundo. Agora, o realizador Ridley Scott vai produzir um documentário a explicar como de um animal insignificante o Homem quer ser deus.

Já é conhecido o próximo projeto do realizador Ridley Scott: a adaptação do livro Sapiens – Uma História Breve da Humanidade, de Yuval Harari. Um ensaio que era o preferido de Barack Obama, Mark Zuckerberg e Bill Gates, alguns entre os oito milhões de leitores de todo o mundo que compraram o livro, entre os quais milhares de portugueses que têm esgotado sucessivas edições deste título e da investigação que se lhe seguiu, Homo Deus.

O realizador norte-americano conta com o oscarizado argumentista Asif Kapadia para a adaptação do volume e direção do documentário, cuja estrutura ainda é desconhecida, sabendo-se no entanto que se vai focar no modo como o Homo Sapiens se tornou a espécie dominante no planeta Terra.

As duas obras do cientista israelita Yuval Harari têm sido traduzidas em todo o mundo e, nos último dia de agosto, chegará às livrarias o muito aguardado 21 Lições para o Século XXI, já disponível em pré-venda.

2.ª seg feira II.png

 

O documentário pretende usar a estrutura de Sapiens para contar a evolução do Homem desde da pré-história à atualidade, de modo a compreender-se como ultrapassarou as restantes espécies e os outros membros da família sapiens e, segundo Harari, foram capazes de desenvolver uma inteligência que “os fez chegar à Lua, dividir o átomo, determinar a sequência do seu código genético e escrever livros de História”.

O argumentista Assif Kapadia já referiu que o livro de Yuval Harari é capaz de “mudar a forma como vemos o mundo e desejo que o resultado do nosso trabalho tenha o mesmo efeito junto dos espetadores.” Vai mais longe ao considerar que “pode ser uma chamada de atenção muito importante para sabermos quem somos, de onde viemos e para onde vamos” num momento crucial em que se encontra o equlíbrio da Terra.

Satisfeito com adaptação está também Yuval Harari, que é docente da Universidade Hebraica de Jerusalém, e no ano passado concedeu uma longa entrevista ao Diário de Notícias sobre o ensaio Homo Deus. Para o investigador, é a oportunidade de “combinar ciência, ficção, história, para se atingir o entendimento da nossa espécie, desde o seu estágio de animal insignificante até chegar ao estatuto de um deus”.

 

 

 

Via Diário de Notícias