Setembro 03

Etiquetas

Um livro por dia | Admirável Mundo Novo

Picture3

(…) As sirenes de alarme tocam a sério quando ficamos tão viciados que nem conseguimos perceber a necessidade de ajuda. No romance distópico de Huxley, ‘Admirável Mundo Novo‘, toda a estrutura da sociedade está dependente de Soma – uma droga descrita como ‘parecida com o Cristianismo, mas sem as lágrimas’, pelos ‘monitores da ciência’ que legislam esse mundo em que os bebés são feitos em incubadoras e criados em fábricas. Porque tomar Soma – um alucinogénio suave que deixa quem o toma num estado de bem-estar – é obrigatório: dois gramas nos dias úteis. Seis ao sábado. Quando Lemina e Bernard, dois produtos desta sociedade, conhecem John, o ‘Selvagem’, que vive numa reserva onde a Soma é desconhecida, a dependência deles da droga horroriza-o. Ele incita-os a deitar fora o ‘veneno’ e a libertarem-se. Mas eles estão já demasiado ‘agarrados’ para o escutarem. Arrepie-se com este exemplo do ponto de não retorno.

in Remédios Literários – Livros para salvar a sua vida
Ella Berthoud & Susan Elderkin

Admirável Mundo Novo é uma parábola fantástica sobre a desumanização dos seres humanos. Na utopia negativa descrita no livro, o Homem foi subjugado pelas suas invenções. A ciência, a tecnologia e a organização social deixaram de estar ao serviço do Homem; tornaram-se os seus amos. Desde a publicação deste livro, o mundo rumou a passos tão largos na direcção errada que, se eu escrevesse hoje a mesma obra, a acção não distaria seiscentos anos do presente, mas somente duzentos. O preço da liberdade, e até da simples humanidade, é a vigilância eterna.