Setembro 04

Etiquetas

Um livro por dia | O Eleito

Picture1.png

‘Se você odeia a espécie humana, tente viver num penhasco no meio de um lago durante dezassete anos, como Gregorius em ‘O Eleito’. Ele tem razões extremamente boas para desconfiar da natureza humana. Casou-se com a própria mãe, matou o seu pai e ele próprio é filho de dois irmãos. Até aqui muito ao estilo do rei Édipo. Mas ele decide que tem de redimir os seus pecados (assumidamente não intencionais) e parte para viver numa ilha no centro de um lago. Prende-se ao rochedo por uma corrente na perna, só para tornar a sua penitência mais dolorosa. Devido à sua limitada dieta (ele suga a pedra da Mãe Terra), encolhe até ao tamanho de um ouriço com o decorrer dos anos.

Entretanto, o último papa morre e dois bispos têm uma visão de um cordeiro sangrento que os leva a compreender que o próximo papa deve ser encontrado numa ilha no meio de um lago. Com grande rejeição e confusão, os bispos trazem o homúnculo hirsuto de volta por sobre as águas. Assim que atinge a terra seca, Gregorius recupera miraculosamente o tamanho humano normal – ficando bastante bonito e resplandescente, apesar de um pouco peludo – acaba por se tornar um dos maiores papas de todos os tempos, admirado pela sua clemência, sabedoria e compreensão.

Se, como Gregorius, você tem tendência a ficar afastado da humanidade, desprezando o que vê, veja se o seu ódio não será mesmo ódio por si mesmo. Adote, como Gregorius, a expressão ‘Absolvo te’ (Absolvo-te) – e interiorize-a. Depois de ter aprendido a amar-se a si mesmo, já não terá dificuldade em voltar a amar toda a gente.’

in Remédios Literários – Livros para salvar a sua vida
Ella Berthoud & Susan Elderkin