Biblioterapia | “Autobiografia”

biblioterapia_bertrand

Há diversos estudos científicos que demonstram que ler melhora a nossa saúde. Neste consultório, recheado de estantes, partilhamos consigo as nossas bulas literárias. Dentro dos livros, há remédios para todos os males. Encontre o mais adequado para si, atente aos efeitos secundários e siga a posologia recomendada. 

Sofre de bloqueio criativo, procrastinação ou preguiça? Sente-se desorientado ou desconectado? Temos o remédio indicado para si.

Quem sabe se a (sua) cura não passa por aqui?

biblioterapia_autobiografia
Autobiografia, de José Luís Peixoto

Na Lisboa de finais dos anos noventa, um jovem escritor em crise vê o seu caminho cruzar-se com o de um grande escritor. Dessa relação, nasce uma história que mescla realidade e ficção, um jogo de espelhos que coloca em evidência alguns dos desafios maiores da literatura. 

A ousadia de transformar José Saramago em personagem e de chamar “Autobiografia” a um romance é apenas o começo de uma surpreendente proposta narrativa que, a partir de certo ponto, não se imagina como poderá terminar. José Luís Peixoto explora novos temas e cenários e, simultaneamente, aprofunda obsessões, numa obra marcante, uma referência futura.

Pilar del Río garante que, neste livro, “surge uma história de encontros e desencontros numa atmosfera que às vezes lembra, em outro tempo e circunstância, a que José Saramago criou para contar a vida de Ricardo Reis e Fernando Pessoa durante o ano em que ambos morreram”. Ao contrário de Saramago, no entanto, a história de Peixoto não é sobre a morte, mas sobre uma vida que começa com brios e desejos. 

DESCUBRA TODOS OS REMÉDIOS LITERÁRIOS AQUI.