Agosto 26

5 sugestões para quem não sabe viver sem cães

“Dogs are our link to paradise. They don’t know evil or jealousy or discontent. To sit with a dog on a hillside on a glorious afternoon is to be back in Eden, where doing nothing was not boring — it was peace.” Milan Kundera

São considerados os melhores amigos do homem. Diminuem os riscos de depressão e combatem a solidão – até porque não há nada melhor do que chegar a casa e sermos recebidos com aquele sorriso canino adorável. São pura amizade e conforto em quatro patas.

Na literatura, são igualmente reconhecidos como companheiros imprescindíveis. Jamais esqueceremos Marley & Eu, o bestseller internacional de John Grogan que conquistou corações e comprovou que o amor se manifesta de muitas formas. 

Hoje é Dia Internacional do Cão, uma data especial para todos os que não prescindem destes melhores amigos. Deixamos-lhe 5 sugestões bem caninas. Quem sabe se não as poderá aproveitar na companhia do seu patudo.

A 29 de agosto, o cinema português irá receber a adaptação cinematográfica da obra de Garth Stein, The Art of Racing in the Rain. Com atores como Milo Ventimiglia e Amanda Seyfried, este é um filme a não perder. Veja o trailer aqui.

ENZO — A VIDA DE UM CAMPEÃO, DE GARTH STEIN

Diferente de todos os outros animais, Enzo pensa e sente de uma forma quase humana, aprendendo tudo, desde ver televisão ou ouvir com muita atenção as palavras do seu dono, um promissor piloto de carros de corrida. Através de Denny Swift, Enzo percebe que a corrida é uma metáfora e que se se aplicar as técnicas que um piloto utilizaria na pista, poderá ter-se êxito a enfrentar as provações da vida.

O autor, Garth Steinbaseou-se em várias experiências para escrever este romance: “A ideia de um cão como narrador surgiu a partir de uma sessão de poesia de Billy Collins, e as corridas, da minha própria experiência, enquanto piloto de carros desportivos”, explica. “É como uma sopa, onde juntamos tudo e mais alguma coisa e esperamos que, no final, o resultado seja saboroso mas sem identificar propriamente os ingredientes. É assim que escrevemos um livro”

Enzo — A Vida de um Campeão é o testemunho da vida de um homem, narrado pelo seu cão. Mas também é um testemunho de Enzo. A sua mudez forçada apenas refina a sua capacidade de ouvir e permite que entenda muitas das matizes da vida que são desperdiçadas pela maioria dos humanos. Com humor, observação aguçada e um coração corajoso, Enzo conduz o leitor para uma conclusão agridoce: não há limites para o que podemos alcançar, se realmente sabemos onde queremos estar. 

Juntos para Sempre, de W. Bruce Cameron

Toby persegue um sonho: amar e ser amado. Serão necessárias várias reencarnações, mas o seu destino está escrito há muito e vai ser cumprido. Em cada reencarnação, ele aprende algo novo. Mas conseguirá a resposta para a grande questão: qual o sentido da vida?

Após uma curta e trágica vida de cão vadio, o cachorro Toby fica surpreendido ao perceber que lhe foi dada uma nova oportunidade: o nosso herói nasceu de novo e tem um mundo de possibilidades pela frente. Esperam-no ainda muitas emoções fortes e provações até o verdadeiro desígnio da sua vida lhe ser revelado. No seu desejo de amar e ser amado, Toby protagoniza uma jornada universal. Toby somos todos nós. E todos nós nascemos com um destino para cumprir. 

W. Bruce Cameron já é conhecido pelas suas obras dedicadas aos patudos. Em português, A História de Ellie delicia-nos com uma cadela treinada para procurar e salvar pessoas desaparecidas que, ao ver a infelicidade dos seus treinadores, Jacob e Maya, consegue mostrar que as suas técnicas de salvamento chegam, inclusive, ao coração. 

HISTÓRIA DE UM CÃO CHAMADO LEAL, DE LUÍS SEPÚLVEDA

Afmau, que significa leal e fiel na língua mapuche, a língua da Gente da Terra, é o nome ideal para um filhote de pastor-alemão que, sobrevivendo à fome e ao frio da montanha onde nasceu, assim demonstra a sua enorme lealdade à vida. Na companhia de Aukamañ, um rapazinho mapuche, Afmau aprende a conhecer o mundo que o rodeia e a respeitar a diversidade da natureza.

Porém, nem todos pensam da mesma forma: um bando de estrangeiros chega à aldeia onde Afmau vive, semeando o caos e o medo. Afmau é, então, condenado a uma vida de servidão e crueldade, obedecendo a uma missão odiosa – perseguir e capturar todos os que se oponham ao bando de estrangeiros – até ao dia em que o destino acaba por proporcionar a Afmau uma derradeira oportunidade de redenção.

“Juntos crescemos na cadência dos verões curtos e dos longos invernos austrais. Juntos, aprendemos com o velho Wenchulaf que a vida deve aceitar-se com gratidão. Por isso, eu e o pequeno Aukamañ olhávamo-lo com respeito quando pegava na fogaça e, antes de cortar as fatias para ele e para Kinturray, agradecia a ngünemapu aquele kofke, o alimento oferecido pela terra.” 
UM HOMEM E O SEU CÃO, DE THOMAS MANN

Publicado em 1923, Um Homem e o Seu Cão é a comovente história da relação de Thomas Mann com o seu perdigueiro alemão. Desde o primeiro encontro, numa quinta, Mann conta como gradualmente começa a amar este animal inteligente, leal e cheio de energia. Durante os seus passeios diários, Mann começa a compreender e apreciar Bauschan enquanto ser vivo, testemunha o seu prazer em caçar lebres e esquilos e as suas meticulosas inspeções a pedras, galhos e folhas húmidas. O autor reflete sobre a vida interior do animal e maravilha-se com a facilidade com que ele confia totalmente em si, pondo a sua vida nas mãos do dono.

Os dois desenvolvem uma compreensão um do outro com o passar do tempo, mas Mann ganha também consciência de uma divisão intransponível que os separa. E, como em todas as relações, existem momentos de tensão, frustração ou desilusão, mas que são sempre superados por uma ligação íntima, profunda e de grande amizade entre os dois.

À ESPERA DE DOGGO, DE MARK B. MILLS

Daniel tem 30 anos e está a passar por um mau momento na sua vida: a agência de publicidade na qual trabalhava como copywriter faliu, ficando assim desempregado, o seu amigo e colega de trabalho sofre de depressão profunda e Clara, a sua namorada, decide abandoná-lo. 

Após quatro anos de relacionamento, Clara deixa-lhe apenas uma carta repleta de acusações e Doggo – um cão feio, pequeno, branco, quase sem pelo e pouco amistoso – que ela fora buscar ao canil. Daniel vê-se assim solteiro e a companhia de um cão não estava nos seus planos. Contudo, por vezes, a vida nem sempre corre da forma como a planeamos e Doggo, afinal, acaba por se revelar um amigo de quatro patas muito inteligente e especial… e uma inspiração.

Para os fãs de Marley & Eu, Mark B. Mills deleita-nos com uma história bem divertida sobre amor e amizade. 

dia_mundial_do_gato
Prefere o amor felino à lealdade de um cão?

Também temos a leitura ideal para si. No Dia Internacional do Gato, relembrámos 5 autores que adoravam os seus felinos. É caso para dizer: aqui há gato.

Sónia Rodrigues Pinto
Sónia Rodrigues Pinto
Coordenação Editorial: Marisa Sousa