Como Ser um Bom Fascista, Rui Zink Agosto 26

Como ser um Bom Fascista?

Como Ser um Bom Fascista, Rui Zink

Manual do Bom Fascista reúne mais de 100 lições para os leitores que pretendam ser fascistas bem-sucedidos. Quem o ajuda, nesta difícil mas importante tarefa, é Rui Zink, professor universitário e reconhecida autoridade no estudo desta ideologia que, entre 1961 e 1974, o levou, inclusive, “a fazer trabalho de campo num país em ditadura”. 

Concebido como um guião, esta obra de valor histórico incalculável inclui casos que podem ser reais. Pode ser vista como uma chamada de atenção para o crescente poder do neofascismo, convidando a uma reflexão urgente sobre o modo como todos contribuímos para a propaganda desta ideologia. Ainda assim, talvez Manual do Bom Fascista seja apenas isso, um compêndio de instruções para o ajudar o leitor a ser um fascista de sucesso. 

Nesse sentido, partilhamos consigo o Fascistómetro, criado por Rui Zink.

Faça o seu exame de consciência, partilhe os resultados e desafie quem está à sua volta a conhecer este guião imprescindível. 

E se ainda não ficou convencido...

‘Um bom fascista tem sempre razão, é sempre justo e muito sensível. É contra a ideologia de género, até porque todos sabem que as meninas vieram ao mundo vestidas de rosa e os meninos de azul e a prova é que os bebés rapazes, mesmo dentro da barriga da mãe, já dão pontapés. 

O bom fascista é desconfiado, prático e tem uma solução para tudo. Concluindo, e para quem ache que o bom fascista é estúpido, desengane-se. Porque o bom fascista sabe tudo. Raramente se engana e, das raras vezes em que se engana é porque foi enganado!’

Alguém duvida?

Bem nos parecia que não.

Manual do Bom Fascista, Rui Zink
Manual do Bom Fascista, de Rui Zink

Disponível em todas as livrarias e site a partir do dia 29 de agosto. Saiba mais em bertrand.pt.