Biblioterapia | “Monstros Fabulosos”

biblioterapia_bertrand

Há diversos estudos científicos que demonstram que ler melhora a nossa saúde. Neste consultório, recheado de estantes, partilhamos consigo as nossas bulas literárias. Dentro dos livros, há remédios para todos os males. Encontre o mais adequado para si, atente aos efeitos secundários e siga a posologia recomendada. 

Indicado para combater a falta de cultura geral e literária, elevar almas poucas inspiradas e amenizar excessos de realismo e pragmatismo. Se sofre destes males, temos o remédio indicado para si.

Quem sabe se a (sua) cura não passa por aqui?

Monstros Fabulosos, Alberto Manguel
Monstros Fabulosos, Alberto Manguel
Monstros Fabulosos, de Alberto Manguel

Desde a infância, há personagens de livros que começam a fazer parte da vida de quem gosta de ler. Depois, e apesar de nós, os leitores, envelhecermos, e de elas, as personagens, teoricamente ficarem na mesma, vão crescendo connosco, sofrendo mutações, fazendo companhia a outras que vão surgindo e ganhando significado para lá dos livros de onde saíram, como amigos de longa data com quem se partilha experiências e emoções.

O bibliófilo Alberto Manguel apresenta neste livro, com erudição e humor, mais de 30 das suas personagens preferidas, desde o Jim de Huckleberry Finn ao monstro de Frankenstein, passando pela Capuchinho Vermelho ou pelo marido da Madame Bovary.

Através desta partilha, desafia cada leitor a explorar as suas relações pessoais com este tipo de “monstros” imortais e amorosos, e com o tanto que estes transportam em si da condição humana.

Com ilustrações do autor e um “monstro” português: o Mandarim, de Eça de Queiroz.

DESCUBRA TODOS OS REMÉDIOS LITERÁRIOS AQUI.