10 livros que inspiraram musicais

Ilustração: Andrew Bannecker/NPR

Para o romancista e poeta francês Victor Hugo, autor de um clássico da literatura que inspirou um dos musicais mais famosos de sempre, “[a] música exprime aquilo que não pode ser dito e que não pode ficar em silêncio“. No Dia Mundial da Música, relembramos a sua relação com a literatura com 10 livros que serviram de inspiração a musicais.

1. Dom quixote de la mancha, miguel de cervantes

Entre as múltiplas adaptações da obra-prima de Miguel de Cervantes aos mais diversos meios, Dom Quixote de la Mancha deu o mote para o musical Man of la Mancha (música por Mitch Leigh e letras de Joe Darion), que estreou em 1965. Embora não seja uma rendição fiel da história original, o musical vencedor de 5 prémios Tony (incluindo o de Melhor Musical), acompanha D. Quixote, e o seu fiel companheiro Sancho Pança, em novas aventuras e joga ainda com a metaficção presente no livro ao apresentar em palco a transformação de Cervantes em Alonso Quijano. 

Uma das músicas mais famosas de Man of la Mancha, “The Impossible dream”, tornou-se um verdadeiro hino para todos os sonhadores que, como Quixote, sonham alcançar o impossível, ainda que para isso tenham que derrotar gigantes.

OUÇA AQUI:
2. os miseráveis, Victor Hugo

Sendo um clássico incontornável da literatura, Os Miseráveis do aclamado autor francês Vitor Hugo, é também um dos musicais mais famosos de sempre, que conta já com inúmeras adaptações. Tendo estreado em Paris em 1980 (com música de Claude-Michel Schönberg e letras de Alain Boublil) e sido adaptado para inglês 6 anos depois, esteve em cena no West End em Londres durante mais de três décadas. Prova da sua enorme popularidade é também a adaptação cinematográfica que foi realizada por Tom Hooper em 2012, tendo sido nomeado para um Óscar de Melhor Filme no ano seguinte, e cuja banda sonora pode ouvir abaixo.

Seja no papel, no cinema ou no palco, poderá redescobrir e emocionar-se com as histórias de Jean Valjean, Javert, Fantine, Cosette ou Eponine, quantas vezes desejar. De preferência, com um maço de lenços por perto. 

OUÇA AQUI:
3. mary poppins, p. l. travers

A história da ama que voa com o vento e muda a vida das crianças Banks com os seus poderes mágicos, Mary Poppins, é bem conhecida de todos pela sua adaptação à Disney. Contudo, a série de livros da autora australiana P. L. Travers ganhou nova vida no palco, com o musical homónimo que estreou em West End em 2004 e, posteriormente, na Broadway. Tendo acrescentado às músicas originais do filme da Disney, algumas músicas novas, desde 1964 que os irmãos Sherman (Richard M. Sherman e Robert B. Sherman) nos fazem sonhar e até travar línguas com músicas como “Supercalifragilisticexpialidocious”.

Mais recentemente, em 2018, saiu um novo filme da Disney da ama mais famosa do mundo; desta vez, uma adaptação do segundo livro da série de Travers, O Regresso de Mary PoppinsOuça abaixo a banda sonora e volte a encantar-se com a magia de Mary Poppins, pelo menos “até que os ventos mudem”.

OUÇA AQUI:
4. CARRIE, STEPHEN KING

Uma das adaptações mais surpreendentes de um livro a musical é a de Carrie de Stephen King, o “mestre do terror” que completou 72 anos o mês passado. A história sobre uma fanática religiosa com poderes telecinéticos saltou das páginas para o palco com o musical homónimo que estreou em 1988, com música de Michael Goreyrics e letras por Dean Pitchford. Embora tenha tido críticas negativas, o musical não deixa de ser um testemunho do fascínio que as histórias de King continuam a exercer em gerações de leitores.

O espetáculo teve até um episódio que poderia ter tido um desfecho digno de um livro de King, uma vez que a atriz Barbara Cook, que desempenhava o papel da evangélica mãe de Carrie, demitiu-se na noite de estreia após ter quase sido decapitada por um adereço do cenário. 

OUÇA AQUI:
5. MATILDA, ROALD DAHL

São já quatro as obras de Roald Dahl que foram transformadas em musicais – para além de Matilda: Charlie e a Fábrica de Chocolate, O Fantástico Sr. Raposo e James e o Pêssego Gigante. Sendo um clássico intemporal deste que é considerado um dos mais importantes autores de literatura infanto-juvenil de sempre, Matilda, foi adaptado por Tim Minchin, que estreou o musical homónimo em Londres, em 2010. Tendo sido aclamado pela crítica e recebido inúmeros prémios, este deu uma nova vida à história da menina com o dom da telecinesia e uma paixão por livros, que encantou o público pela leitura, pelo cinema e agora a música.

À semelhança do livro, o musical faz um apelo a miúdos e graúdos para que não deixem de acreditar na magia – seja a da telecinesia, a da música ou a dos livros – pois, como já dizia Roald Dahl, “aqueles que não acreditam em magia, nunca vão encontrá-la”.

OUÇA AQUI:
6. A COR PÚRPURA, ALICE WALKER

Vencedor do prémio Pulitzer e do National Book Award, A Cor Púrpura de Alice Walker tinha já sido adaptado ao cinema por Steven Spielberg, num filme homónimo de 1985, que contou com 11 nomeações para os Óscares. Depois do filme, foi a vez da história de Celie se tranformar em musical, numa produção com música de Brenda Russell, Allee Willis, e Stephen Bray, que estreou na Broadway em 2005. Embora seja uma história dura que aborda temáticas como o racismo, a escravatura, o incesto ou a violação, continua a haver espaço para momentos musicais mais animados, com as sonoridades do jazz, o soul e o blues que caracterizam o Sul dos EUA do início do século XX. 

Ouça a banda sonora do musical abaixo e aproveite para relembrar este livro que, na sociedade marcada pela desigualdade em que ainda vivemos, continua extremamente atual.

OUÇA AQUI:
7. GUERRA E PAZ, LEV TOLSTOI

Guerra e Paz, a obra-prima de Lev Tolstoi que levou 6 anos a escrever conta já com uma adaptação a série televisiva pela BBC. Contudo, Natasha, Pierre & The Great Comet of 1812, o musical de Dave Malloy que estreou em 2012, conta a história de apenas um excerto do clássico de 4 volumes. Este baseia-se na parte 5 do Volume II de Guerra e Paz, debruçando-se sobre o romance de Natasha com Anatole, e a busca de Pierre pelo sentido da vida. 

Contando com o cantor Josh Groban como Pierre, o musical de Malloy mistura o folclore russo com música clássica, indie rock e música eletrónica, resultando no que o compositor descreve como uma “ópera eletro-pop”. Se está com dificuldade em imaginar ao que soa uma ópera eletro-pop baseada num livro de um dos mais influentes autores da literatura russa, o melhor é mesmo ouvir a banda sonora abaixo. 

OUÇA AQUI:
8. JANE EYRE, Charlotte Brontë

Se é fã do clássico Jane Eyre, saiba que em 2000 estreou um musical, do mesmo nome, inspirado na obra-prima de Charlotte Brontë. Com música e letras de Paul Gordon, esteve nomeado para um Tony para Melhor Musical no ano após a sua estreia, e é considerado uma adaptação fiel da história de amor de Jane e do Sr. Rochester. 

Mantendo os elementos que são parte fundamental do livro, como a crítica social e temas como a classe social, a religião, a sexualidade e o feminismo, o musical reinventa a obra de Brontë sem comprometer a essência deste clássico da literatura gótica.

OUÇA AQUI:
9. ALEXANDER HAMILTON, RON CHERNOW

Embora seja baseado numa história verídica, o musical de 2015 do compositor e ator  Lin-Manuel Miranda, “Hamilton”, é inspirado na biografia de Ron Chernow sobre o primeiro Secretário do Tesouro dos EUA, intitulada Alexander Hamilton. Foi após ler o livro de Chernow durante as férias de Verão que Miranda teve a ideia que, na altura, muitos acharam absurda, de fazer um musical hip hop sobre um dos “pais fundadores” da nação dos EUA. 

Embora a escolha do elenco divirja dos factos históricos pela decisão consciente de Lin-Manuel de representar a diversidade que é expressão da atual América (o elenco original é predominantemente latino e afro-americano), a história representada é verídica. Tendo sido o vencedor do Tony de Melhor Musical no ano de 2015, “Hamilton”irá dar-lhe vontade de pegar no livro de Chernow e aprender mais sobre este homem que a História havia esquecido.

OUÇA AQUI:
10. O LIVRO DOS GATOS, T. S. ELIOT

Este pequeno livro de poemas para crianças do Nobel da Literatura T. S. Eliot foi a inspiração por detrás de um dos musicais mais vistos em todo o mundo. O livro dos gatos conta a história de gatos como o Mister Mistofélix, o velho Fortunato, Rufino Finório, ou o Mascarilho, em 15 poemas que o autor escreveu para os seus afilhados. Em 1977, inspirado pelos poemas de Eliot, o compositor inglês Andrew Lloyd Webber estreou “Cats”, um musical que se tornou um verdadeiro fenómeno cultural, percorrendo as salas de teatro do mundo inteiro.

Este Natal, poderá ainda ver a adaptação cinematográfica do musical realizada por Tom Hooper, cujo trailer já pode ver aqui. Até lá, pode ouvir a banda sonora do musical original abaixo e recordar os poemas de Eliot que fazem as delícias de todos os amantes de felinos.

OUÇA AQUI:
Beatriz Sertório
Coordenação Editorial: Marisa Sousa