livros_novidades_bertrand Outubro 23

Tags

Os livros que acabaram de chegar

livros_novidades_bertrand

Estas são algumas das novidades que acabaram de chegar às nossas livrarias.

18 de outubro
A Grande Caçada, Robert Jordan

No início de 2019, a Amazon Prime Video anunciou a produção de uma nova série de televisão, baseada na aclamada saga de Robert Jordan. Ainda sem data de estreia, sabe-se que Rosamund Pike estará incluída no elenco principal.

A Grande Caçada, de Robert Jordan

A saga de A Roda do Tempo é considerada uma das melhores séries de fantasia épica alguma vez escrita, ao nível de J. R. R. Tolkien. Com 14 volumes, volta a ser reeditada em Portugal pela Bertrand Editora, dando nova vida ao sucesso que destacou Robert Jordan na década de 1990, altura em que o primeiro livro, O Olho do Mundo, foi publicado no estrangeiro.

Quando uma guerra destrutiva rompe com o mundo como o conhecemos, na memória dos homens, a única coisa que sobra são as lendas. No girar da Roda do Tempo, as lendas esbatem-se e fazem-se mitos, há muito esquecidos, até voltaram ao presente, trazidos pelo movimento incessante do tempo.

Na Terceira Era, a Idade da Profecia, o Mundo e o Tempo encontram-se suspensos, em frágil equilíbrio. Uma única verdade resiste e aquilo que os mortais esquecem mantém-se vivo na memória das Aes Sedai. Quando as Trevas se reerguerem, caberá a um homem apenas, o Dragão, combatê-las. Mas aquilo que foi, o que será e o que agora é, ainda pode cair sob o poder da sombra.

Neste segundo volume, A Grande Caçada,  os trovadores relembram as histórias da Grande Caçada em busca do Corno de Valere. Este seria usado para chamar, das suas sepulturas, os heróis já desaparecidos a fim de lutarem ao lado do tocador do Corno. Muitos pensavam que tudo não passava de um conjunto de histórias, mas agora alguns sabem que o Corno não só foi encontrado, como também foi roubado e é demasiado arriscado deixá-lo no poder dos Amigos das Trevas.

Na Terceira Era, uma Era que ainda há de vir, uma Era há muito passada, o Mundo e o Tempo podem sucumbir, mas Rand, Mat e Perrin estão dispostos a sacrificar a sua própria vida para o evitar.

De Olhos Postos em Ti, de Mary Higgins Clark

Nem os 91 anos parecem demover Mary Higgins Clark do seu amor pela escrita, e De Olhos Postos em Ti é a prova disso. Publicado em 2018, chega agora às livrarias portuguesas o último thriller da autora americana, cuja bibliografia conta já com mais de 30 romances e mais de 150 milhões de exemplares vendidos por todo o mundo.

Com quase 18 anos, Kerry Dowling organiza uma grande festa em sua casa, aproveitando a ausência dos pais. Na manhã seguinte, é encontrada sem vida, completamente vestida, no fundo da piscina da família. Quando a hipótese de acidente é afastada, a família de Kerry tem de se confrontar com a forte possibilidade de ela ter sido morta por alguém do seu círculo mais próximo: o namorado com quem discutiu durante a festa? Jamie, o vizinho da família, que tinha no canto do quarto uma pilha de roupa molhada? Um dos seus colegas?

Aline, a sua irmã mais velha, que acaba de ser nomeada orientadora na Kerry High School, pode estar em melhor posição para descobrir a verdade. Se o fizer, corre risco de vida.

Sob uma tensão constante, da qual Mary Higgins Clark se encarrega, somos conduzidos através de um círculo macabro onde verdade e mentira andam de mãos dadas.

18 de outubro
De Olhos Postos em Ti, Mary Higgins Clark
24 de outubro
Imortal, José Rodrigues dos Santos
Imortal, de José Rodrigues dos Santos

Tomás Noronha volta em força com o novo livro de José Rodrigues dos Santos. Em Imortal, o investigador é abordado por um representante de uma agência americana de tecnologia, que lhe revela um projeto secreto inspirado no Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci

De repente, o apartamento onde ambos se encontram explode e o metro para onde fogem sofre uma colisão. O mundo parece enlouquecer e Tomás torna-se testemunha do maior acontecimento da história da humanidade. A nova aventura do grande herói das modernas letras portuguesas mostra-nos o momento em que a máquina supera o homem.

Baseado numa pesquisa científica avançada, José Rodrigues dos Santos mostra-nos como a ciência está perto do seu maior feito: acabar com a morte

Estará a humanidade à beira do fim? 
Ou perante um novo início?

Killers, de Virginia López

Virginia López é uma jornalista espanhola que, em 2000, através do programa Erasmus, ficou a conhecer Lisboa para não mais a abandonar. Recentemente, escreveu o livro de memórias de Maria das Dores, a socialite que mandou matar o marido, Eu, Maria das Dores, me Confesso. Com a Contraponto Editores, publica agora as histórias de onze terríveis assassinos em série: Killers.

Um vestia-se de palhaço para atacar; outro usava o charme para seduzir os alvos; outros tornaram-se canibais ou predadores, que violavam as vítimas repetidamente, mesmo depois de mortas; um português insuspeito passou a gostar de matar e um justiceiro brasileiro matou mais de 100 pessoas, é atualmente  youtuber e vive em liberdade.

Quais foram os seus métodos? 
Que motivações – sexuais, vingativas ou de outra ordem – tinham? 
Como foram as suas infâncias e de que forma estas influíram nos seus comportamentos em adultos?
Que perfis psicológicos lhes traçaram os especialistas? 
De que forma se viam a eles próprios? 
E de que modo a justiça e a sociedade lidaram com eles?

Esqueça todos os filmes de terror que já viu. Quando falamos de assassinos em série, a realidade supera sempre a ficção e muita da ficção inspira-se em realidades terríveis.

25 de outubro
Killers, Virginia Lopez
25 de outubro
História de Portugal contada por Vilões
A História de Portugal contada pelos Vilões, de Filipe Luís

Neste livro, Filipe Luís, jornalista e editor na revista Visão, entra na pele de 12 personagens reais, que o imaginário popular identifica como vilões, e procura reconstituir a sua versão dos acontecimentos de que foram protagonistas.

Que motivos tinha D. Afonso IV para mandar assassinar Inês de Castro? E por que razão se opôs D. Teresa de Leão à independência de Portugal? Miguel de Vasconcelos foi mesmo um traidor ou comportou-se, apenas, como um patriota, filho do império que o viu nascer e formou? Terá mesmo D. Carlota Joaquina sido a meretriz conspiradora que o povo tanto odiou? E D. Leonor Teles, conhecida como a Aleivosa, foi realmente uma sedutora traiçoeira?

A História de Portugal Contada pelos Vilões resulta num híbrido entre o romance histórico e o rigoroso relato historiográfico de mais de 900 anos, entre 1080, data de nascimento da primeira personagem do livro, e 1993, data da morte da última.

Ficou curioso?

Conheça estas e outras novidades, com 10% de desconto, na nossa livraria online. Boas leituras!