livros_novidades_bertrand Novembro 13

Tags

Os livros que acabaram de chegar

livros_novidades_bertrand

Estas são algumas das novidades que acabaram de chegar às nossas livrarias.

14 de novembro
Cari Mora, Thomas Harris

Em entrevista ao jornal The Independent, Thomas Harris afirma que sentiu uma necessidade de escrever sobre Miami, local onde reside, procurando reflectir sobre a “fome” que vê em muitas pessoas em busca“de uma vida diferente”.

 
Cari Mora, de Thomas Harris

Thomas Harris é um nome que arrepia, não fosse ele o criador do psicopata mais conhecido na história da ficção: Hannibal Lecter, o psiquiatra canibal que apareceu pela primeira vez em Red Dragon e, mais tarde, foi imortalizado em The Silence of the Lambs, obra que chegou a ser adaptada ao cinema, em 1991, com Anthony Hopkins como protagonista. 

O autor americano volta, por fim, às livrarias internacionais, 13 anos após o seu último romance. Cari Mora é o primeiro, em 40 anos, que se afasta do grotesco Hannibal Lecter, levando-nos à zona costeira de Miami Beach, à mansão onde chegou a viver Pablo Escobar e onde agora reside Cari Mora (diminutivo de Caridad), uma refugiada oriunda da Colômbia.

Os rumores em Miami falam de 25 milhões de dólares em ouro escondidos algures na mansão, o produto e resultado dos anos de crime de Escobar. Muitos tentaram encontrar esse tesouro, mas sem o conseguirem; outros perderam a vida nessa demanda. Agora chegou a vez de o impiedoso Hans-Peter Schneider – um homem de aspeto peculiar, que lidera um bando de criminosos sanguinários – ocupar a mansão e tentar chegar aos milhões escondidos. 

Entre este criminoso terrível e o tesouro lendário de Pablo Escobar está Cari Mora, que promete ser muito mais do que uma jovem bonita e vai complicar a demanda de Hans-Peter Schneider pelo ouro.

Eu, Elton John, de Elton John

Ao som de I’m Still Standing, Rocket Man e até de um clássico bem romântico como Don’t Go Breaking My Heart, reconhecemos a genialidade de Elton John, um dos mais prolíficos cantores e compositores da música contemporânea. Agora, na primeira pessoa e com a habitual frontalidade e bom humor, o artista britânico partilha a sua história – todos os momentos, dos mais hilariantes aos mais comoventes.

Reginald Dwight, nome de nascimento, tinha 23 anos quando deu o primeiro concerto nos Estados Unidos da América: com umas jardineiras amarelas, uma t-shirt às estrelas e botas com asas. Deixou uma imensa plateia absolutamente deslumbrada. Chegava ao mundo o grande Elton John, para jamais o deixar como dantes.

À imagem fiel da sua vida, não falta drama nesta autobiografia: as rejeições iniciais das editoras; as amizades com John Lennon, Freddie Mercury e George Michael; as noites loucas no Studio 54; as tentativas de suicídio e a dependência que escondeu até de si próprio durante anos, e que quase o destruiu, são apenas alguns dos episódios.

Excentricamente divertido mas também profundamente emocionante, Eu, Elton John levá-lo-á numa viagem inesquecível pela intimidade de uma lenda viva.

14 de novembro
Eu, Elton John
15 de novembro
Belas Adormecidas, Stephen e Owen King

No início de 2019, o canal de televisão americano AMC anunciou a adaptação televisiva de Sleeping Beauties, ainda sem data de estreia prevista. Em julho, o escritor Rio Youers e a artista Alison Sampson anunciaram uma nova banda desenhada também com base na obra de Stephen e Owen King.

 
Belas Adormecidas, de Stephen e Owen King

Escrito originalmente em 2017, Belas Adormecidas chega finalmente a Portugal, uma colaboração inédita entre Stephen King e o seu filho, Owen. Conhecido como o rei do terror, o autor americano concordou em escrever ao lado do filho mais novo – de quem partiu a ideia original para esta obra de ficção científica -, a história sobre os homens que vivem sozinhos devido a um fenómeno que afecta exclusivamente o sexo oposto.

Num futuro próximo, as mulheres adormecem e os seus corpos emergem numa espécie de casulo que as isola do mundo exterior. Enquanto dormem, são transportadas para um lugar onde não existe violência e onde tudo é harmonioso. Mas se forem incomodadas, acordadas ou se o invólucro for tocado, elas tornam-se extremamente violentas. A exceção à regra é Evie, que parece ser imune a estes sintomas.

Tratar-se-á de uma singularidade médica que deve ser estudada ou de um demónio que deve ser exterminado? 

O Poder da Justiça, de John Grisham

O Poder da Justiça foi inicialmente publicado em 1995, chegando a ser adaptado ao cinema, dois anos depois, por Francis Ford Coppola. Neste policial, Rudy Baylor é um advogado recém-formado, com poucas perspetivas de emprego. Mas, inesperadamente, dá por si a representar juridicamente uma família cujo filho, com leucemia, viu a sua seguradora recusar-lhe o financiamento dos tratamentos.

Este caso pode mudar tudo. Rudy está extremamente endividado e um acordo com a companhia de seguros poderia salvar a sua carreira – e a sua pele. Mas ele nunca defendeu um caso em tribunal e a companhia não vai desistir. Na verdade, Rudy terá de enfrentar um exército dos melhores advogados que o dinheiro pode comprar.

Grisham leva-nos até à sala de audiências para nos apresentar um thriller jurídico que se revela uma leitura fascinante, onde se combinam suspense, intensidade narrativa e humor. Um livro que reflete o passado do próprio autor que, antes de se dedicar à escrita, exerceu advocacia e e se tornou num profundo conhecedor do sistema jurídico americano. 

15 de novembro
O Poder da Justiça, John Grisham
15 de novembro
O Corpo, um Guia para Ocupantes
O Corpo: Um Guia para Ocupantes, de Bill Bryson

Habitamos um único corpo durante toda a nossa vida, mas quantos de nós entendemos o que se passa cá dentro? No bestseller premiado Breve História de Quase Tudo, Bill Bryson fez o quase-impossível: tornou a ciência simultaneamente compreensível e divertida para milhões de pessoas em todo o mundo. Agora, volta a sua atenção para o corpo humano: como funciona e como consegue a extraordinária proeza de crescer, reproduzir-se e curar-se a si próprio.

O Corpo: Um Guia para Ocupantes está cheio de histórias verídicas e factos incríveis, servidos numa linguagem acessível, por um autor que faz toda a pesquisa – para que nós não tenhamos de o fazer. Um mergulho profundo e muito bem-humorado na Biologia e na história da investigação sobre o corpo humano, para ficar a saber tudo o que precisa de saber sobre este invólucro perecível que ocupamos.

Sabia que somos tão cabeludos como os macacos, mas que os nossos pêlos são apenas mais finos e claros do que os dos primatas? Sabia, também, que a barriga de um bebé é tão redonda e adorável porque o fígado é desproporcionalmente grande em comparação ao resto do seu corpo? E ainda que, todos os dias, o ser humano inspira e expira cerca de 20.000 vezes, processando cerca de 12.500 litros de ar?

Estes são apenas alguns dos factos incríveis que pode esperar encontrar no novo livro de Bill Bryson

 

Ficou curioso?

Conheça estas e outras novidades, com 10% de desconto, na nossa livraria online. Boas leituras!