Biblioterapia | “Cari Mora”

biblioterapia_bertrand

Há diversos estudos científicos que demonstram que ler melhora a nossa saúde. Neste consultório, recheado de estantes, partilhamos consigo as nossas bulas literárias. Dentro dos livros, há remédios para todos os males. Encontre o mais adequado para si, atente aos efeitos secundários e siga a posologia recomendada. 

Indicado para mitigar crises de misoginia, sadismo, e manipulação ou pura maldade. Se conhece alguém que possa sofrer destes males, temos o remédio indicado para si.

Quem sabe se a (sua) cura não passa por aqui?

Cari Mora, de Thomas Harris
Cari Mora, de Thomas Harris

Thomas Harris é um nome que arrepia, não fosse ele o criador do psicopata mais conhecido na história da ficção: Hannibal Lecter, o psiquiatra canibal que apareceu pela primeira vez em Red Dragon e, mais tarde, foi imortalizado em The Silence of the Lambs, obra que chegou a ser adaptada ao cinema, em 1991, com Anthony Hopkins como protagonista. 

O autor americano volta, por fim, às livrarias internacionais, 13 anos após o seu último romance. Cari Mora é o primeiro, em 40 anos, que se afasta do grotesco Hannibal Lecter, levando-nos à zona costeira de Miami Beach, à mansão onde chegou a viver Pablo Escobar e onde agora reside Cari Mora (diminutivo de Caridad), uma refugiada oriunda da Colômbia.

Os rumores em Miami falam de 25 milhões de dólares em ouro escondidos algures na mansão, o produto e resultado dos anos de crime de Escobar. Muitos tentaram encontrar esse tesouro, mas sem o conseguirem; outros perderam a vida nessa demanda. Agora chegou a vez de o impiedoso Hans-Peter Schneider – um homem de aspeto peculiar, que lidera um bando de criminosos sanguinários – ocupar a mansão e tentar chegar aos milhões escondidos. 

Entre este criminoso terrível e o tesouro lendário de Pablo Escobar está Cari Mora, que promete ser muito mais do que uma jovem bonita e vai complicar a demanda de Hans-Peter Schneider pelo ouro.

DESCUBRA TODOS OS REMÉDIOS LITERÁRIOS AQUI.